Veja opiniões de PROFISSIONAIS sobre a suspensão de suplementos pela ANVISA

[ad_1]

pilula-suplemento-600

Este começo de 2014 está bastante movimentado no mundo dos suplementos alimentares, pois a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), retirou de circulação alguns produtos que não se enquadravam na atual legislação brasileira:

Não é liberado no Brasil, a adição de dipeptídeos com o alfacetoglutarato, por um motivo que ainda não foi publicamente explicado, já que o FDA libera esse dipeptídeos no produtos do USA.

A última ação da ANVISA, foi retirar 20 produtos do mercado brasileiro que se diziam fontes da proteína do soro do leite (Whey protein), por motivos de alduteração da composição, na qual, em algumas, se encontravam MAIS carboidratos do que consta nos rótulos e, o pior, MENOS proteínas. Claro que o apelo de testes particulares que foram realizados e demonstrados na mídias sociais, tiveram total influência nesta ação.

“Para profissionais sérios que prescrevem o produto dentro de uma dieta organizada, isso é um desastre, pois a composição de macronutrientes é calculada individualmente. Por exemplo, ter mais carboidratos em um produtos que se diz proteico pode levar a um quadro de hiperglicemia em pacientes com diabetes no qual a whey protein (que realmente seja whey) serve para melhorar a glicemia dos pacientes, pois a proteína melhora a ação da insulina. E isso é um exemplo de vários problemas associados com o produtos adulterados”, enfatiza o Dr. Felipe Donatto, nutricionista esportivo pela USP.

Realmente a adulteração é a maior preocupação. Nós, consumidores e profissionais, gastamos muito dinheiro com a suplementação mensal. E, sermos enganados, é uma vergonha!

De acordo com a Gerente de Marketing da Nutracom, que atua no ramo funcional, esportivo e de cosmética há 8 anos e já trabalhou na Probiótica, ”nosso mercado sempre sofreu muito com a Anvisa por conta das mudanças legislativas, questionamentos sobre a efetividade de algumas categorias de produtos e, principalmente, pela divergência de leis para produtos nacionais e importados. Porém, acredito que estamos vivenciando uma mudança de pensamento por parte deles. Os suplementos estão e estarão mais presentes a cada dia na vida dos brasileiros e não há como fugir disso. Enquanto, hoje, 80% dos praticantes de esportes consomem suplementos nos EUA, no Brasil e índice não passa de 15% até 2013. E isso é devido a falta de informação sobre os produtos, benefícios e indicações, mas este movimento da ANVISA, com relação a fiscalização das marcas e produtos que estão disponíveis ao consumidor, tende a mudar, na minha visão em dois principais pontos: 1. deixar no mercado apenas as marcas realmente sérias, que prezam pela qualidade dos produtos e saúde dos consumidores e  2. dar mais segurança aos potenciais consumidores que não consomem estes produtos, não por falta de interesse, mas sim por falta de CONFIANÇA nas marcas e produtos que hoje estão atuando no mercado!”.

Escreveram no meu Instagram, nos comentários da matéria da Anvisa e em muitos outros lugares: e o cigarro? E o álcool? Várias pessoas indagaram isto. Com certeza eles fazem MUITO mal. Mas, há muitos trâmites governamentais que estão por trás destes processos. Além do mais, a ANVISA faz o seu papel: de escancarar que há milhares de substâncias tóxicas no cigarro, os problemas à saúde, os problemas relacionados ao excesso de bebida etc. O que não pode acontecer: a OMISSÃO de componentes e nós, consumidores, sermos enganados pelo fabricante. Quando um nutri prescreve sua dieta, ou o educador físico faz seu treino, colocamos no papel tudo o que o aluno faz para melhorar seu desempenho e resposta muscular, ali incluímos os suplementos. É difícil quando contamos com um percentual de carboidratos, por exemplo, e a composição real tem outro número. Isto modifica toda resposta ao treinamento! Dependemos da composição real. ALÉM DO MAIS, algumas vitaminas em EXCESSO, pode causar TOXIDADE. O que é PERIGOSO ao nosso organismo. A ANVISA faz sua função de nos alertar e fiscalizar, principalmente, os produtos importados, que, muitas vezes, omitem os componentes nos rótulos. Vai de você confiar ou não. Isto é uma forma de proteção para sua saúde e podemos criar uma SERIEDADE nos ótimos suplementos que temos no mercado que PRECISAM ser enaltecidos e vistos como um auxílio a saúde e não uma enganação.

Lista do Produtos que serão retirados do mercado:

– Super Nitro Whey NO2 – American Line Suplements

– 3W – Fast Nutrition

– Whey Protein Optimazer – Cyberform

– Whey NO2 Pro Baunilha – Pro Corps

– Whey NO2 Pro – Pro Corps

– Whey 5W Pro – Pro Corps

– Ultra Pure Whey – Isolate Whey – Nutrilatina Age Superior

– Extreme Whey Protein – Solaris

– Extreme Whey Protein – Solaris

– 100% Ultra Whey – Ultratech Supplements

– Bio Whey Protein – Performance

– Peter Food – Whey NO2 – Creatine

– 100% Whey Xtreme – Pharma

– Super Whey 100% Pure – IntegralMedica

– Super Whey 3W – IntegralMedica

– Fisio Whey Concentrado NO2

– Designer Whey Protein

– Muscle Whey Proto NO2 – Neo Nutri

– Whey Protein 3W – DNA Design Nutrição Avançada

– Isolate Whey – Neo Nutri

Segundo a Anvisa, as marcas serão multadas por adulteração na composição e ferir os direitos de consumidor, segundo o código de defesa.

Confira nas páginas a seguir: SUPLEMENTO NÃO É ANABOLIZANTE e “Quais suplementos devo consumir, conscientemente, nos dias do meu treino?!”. 

[ad_2]
Fonte: Kilorias | kilorias.band.uol.com.br

Deixe seu Comentário